MOURINHO DA CULTURA

Sunday, October 28, 2007

OS MEUS PÉRIPLOS


CONSTANTINOPLA

"Um minuto... outro... já passei a ponta do Serralho... observo agora espaços imensos cheios de luz e de várias cores... contornei aquela forma de cabo, e... aqui está CONSTANTINOPLA! Constantinopla sem limites, soberba, sublime. Glória à criação e ao homem! Jamais sonhei tanta beleza!"

"Constantinopla é de dia a cidade mais bela da Europa, e de noite a cidade mais tenebrosa do mundo".

Edmondo de Amicis, 1883

INSTAMBUL

“Instambul não é uma cidade para não se viver um grande amor. O romantismo, a ânsia de sedução, a liberdade de ser seduzido, estas forças sempre latentes em mim mas que andavam anestesiadas pelas restrições asiáticas impostas ao poder de atracção do corpo feminino, despertam de rompante em Istambul. Será talvez pelo sol mediterrânico, ou pelo matraquear dos saltos altos na calçada, pelo perfume que fica no ar, pelas trocas de olhares com os olhos turcos, ou talvez porque Istambul, como Veneza, é uma cidade em simbiose com a água. Há qualquer coisa entre as cidades e a água que talvez seja muito semelhante ao amor. É uma química infalível. Uma espécie de carisma que envolve e amacia continuamente e que, aqui contamina o sorriso dos icons bizantinos, o canto dos muezines ao fim da tarde e o marulhar das ondas contra as pedras do cais.”

Gonçalo Cadilhe, 2004

4 Comments:

Blogger teresa said...

Orgulho
Por quanto tempo você lutaria
A luta inglória do esquecer forçado,
Cerrando a lágrima, calando o brado
Da voz que insiste no amor-fantasia?!
Se o pulsar acelera, inconformado,
Só de lembrar os dias de alegria,
Por quanto tempo você negaria,
No esforço vão de apagar o passado?!
Em que plano sua mente insistiria?!
Pra qual outro Universo fugiria,
Se o coração diz que este é o seu lugar?!
Pois mesmo atravessando a eternidade,
Sufocando o dom da felicidade,
A voz do amor jamais há de calar...

7:18 AM  
Blogger José Vieira Mendes said...

Por dois motivos fitais uma estrela; por ela ser luminosa e por ser impenetrável. Descei, porém, a vista e vereis junto de vós mais suave luz, mais indecifrável mistério – a mulher.

2:27 PM  
Blogger mariaines said...

as mulheres... sempre as mulheres.... mais indecifrável mistério – a mulher.

volta para elas... volta!!!

A saudade é como um rio
Corre sempre sem parar...
Magoas de amor, quem não teve
É sempre tempo de acordar
E sonhar uma vez na vida

8:13 AM  
Blogger teresa said...

Álvaro de Campos

Reticências

Arrumar a vida, pôr prateleiras na vontade e na acção.
Quero fazer isto agora, como sempre quis, com o mesmo resultado;
Mas que bom ter o propósito claro, firme só na clareza, de fazer qualquer coisa!
Vou fazer as malas para o Definitivo,
Organizar Álvaro de Campos,
E amanhã ficar na mesma coisa que antes de ontem — um antes de ontem que é sempre...
Sorrio do conhecimento antecipado da coisa-nenhuma que serei.
Sorrio ao menos; sempre é alguma coisa o sorrir...
Produtos românticos, nós todos...
E se não fôssemos produtos românticos, se calhar não seríamos nada.
Assim se faz a literatura...
Santos Deuses, assim até se faz a vida!
...

6:58 AM  

Post a Comment

<< Home

Web Pages referring to this page
Link to this page and get a link back!